Arte de Impacto


Extraído de ProjetoJoel2.com

Por Laura Penido*

É consensual a importância das artes na vida do homem e como estas têm sido utilizadas como instrumento para o desenvolvimento dele como ser social e espiritual. Todavia também é sabido que a arte dita “evangélica” tem pouco contribuído para tal crescimento, principalmente no que se refere à dança e ao teatro. A partir da leitura do livro Dança de Carolina Lage Gualberto, tornou-se claro que não existe esta denominação (“evangélica”) para uma linguagem da dança, assim como jazz, contemporâneo entre outras, mas que foi criada a fim de abordar um outro grupo: os cristãos.

O que a princípio poderia ser um modo de consolidação de um determinado grupo, posteriormente tornou-se um instrumento de segregação e depreciação da arte tendo em vista o abandono de técnicas, da especialização e do aperfeiçoamento que foram justificados como elementos insignificantes uma vez que a manifestação artística não estava mais voltada para o homem, e sim para Deus. A problemática não se encontra no sujeito a quem é dedicado a arte, pois se assim o fosse, o pensamento “evangélico” estaria equivocado a partir da declaração de Marcos 12:30, porque se amar a Deus significa amá-lO com todo o nosso ser, logo, a demonstração deste amor através de um dom dado por Ele (a arte) deve ser no mínimo excelente, como um sinal também da nossa gratidão.

A urgência da necessidade da restauração das artes se faz ainda mais notória a partir do reconhecimento da sua potencialidade a serviço do Reino. De acordo com Helena Tannure, Deus aceita a nossa arte ainda que ela não seja muito boa, contudo, o mesmo não acontece com as pessoas, pois essas são um pouco mais exigentes. Dito de outra forma, se a arte é algo que está intrínseco ao ser humano por fazer parte da sua formação e da sua consciência do mundo, é inquestionável que feita com excelência e com o respaldo do Senhor ela pode ser um instrumento de transformação.

Isso não significa necessariamente que a arte deve abordar apenas temas diretamente cristãos, ou apenas bíblicos, pois a verdadeira adoração se encontra na vida do indivíduo em todo o tempo e não em um período específico:

Mais do que cultos e momentos dedicados especificamente para honrar a Deus, a adoração era um estilo de vida daqueles que O amavam [referindo-se a pessoas citadas na Bíblia]. Adorar era ter uma consciência viva e permanente de Deus e Seus princípios. (GUALBERTO, 2007, p. 112)

A partir desta significação de adoração, é possível reformular este conceito para os cristãos e apresentar àqueles que não o são, o seu verdadeiro sentido. Afinal, exibir uma arte de qualidade é no mínimo uma expressão da grandiosidade e majestade de Deus através dos movimentos e gestos tecnicamente trabalhados. É poder levar ao público uma nova e diferente reflexão de quem Deus é, não através de palavras, pois creio que Ele na Sua soberana criatividade disponibilizou aos homens outros meios de comunicação, além da escrita e da fala: o corpo.

Ademais, tal é a importância da presença de Deus nas artes, que a origem da dança e do teatro se deu como prestação de culto às divindades e ainda hoje isso acontece. Partindo-se da premissa de que YHWH é o criador de tudo (inclusive das artes) e que o inimigo tem se levantado para deturpá-las, é preciso ter a consciência de que estas estão além dos âmbitos social, político e individual, mas também espiritual, que por sua vez implicará na transformação das demais. Assim, faço das palavras de Amoreses (2004) (citado do livro de Gualberto) as minhas:

Parece que não basta, ao Deus verdadeiro, o culto, a oferenda ou o sacrifício, quando acontecem sem a compreensão dos significados envolvidos. Traduzindo, para Deus, é preciso que saibamos o que estamos fazendo de modo a fazermos o que lhe agrada.

*Laura Penido é integrante da Rede Jovem na INSEJEC Campinas/SP, sendo parte ativa do grupo durante todo o seu processo de crescimento. Nós temos recordações dela em todos os congressos regionais que realizamos na região sudeste, desde o começo do Projeto Joel. Laura é apaixonada por arte, atuando nas mais diversas delas… Além de dançar e atuar muito bem, também surpreende como baterista. Sua presença aqui no BLOG serve de prelúdio para uma notícia muito boa que daremos em breve.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: